Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

sábado, 19 de junho de 2010

Ao meu Arthur.

Amor, seus cabelos vermelhos chamam tanto a atenção que não pude deixar de notar tal encantamento vindo do mesmo. Que, diz sobre você.
Amor, o que há em mim pertence somente a você, e meus sentimentos já foram tomados a tempos. As músicas não são músicas sem a letra que lhe descreve, e as notas não se alinham, sem a melodia que lhe encaixa, e me faz lembrar.
Amor, por que quando eu fecho os olhos, ainda sinto sua presença? Estar longe não significa pra quem está ligado ao fio do amor; e eu estou ligada a você.
Amor, Dê-me apenas a certeza de que não vai me deixar, porque agora não imagino meus caminhos sem você.

2 comentários:

  1. Não irei te deixar!
    estarei sempre ao seu lado
    te amo <3

    ResponderExcluir
  2. Eu não permitiria que você me deixasse ♥

    ResponderExcluir