Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

domingo, 28 de março de 2010

Bruto

Identifico-me com o bruto que toca na pele daquele manso, que o arrepia e o assusta de forma cruel. Esse bruto é insano, é confuso. Um ponto de interrogação no meio de exclamações. Manso? E quem diz que esse bruto liga? Ele é tão soberbo que nem escolhe suas vítimas, simplesmente vai e faz, não importa se é pequeno, grande, inocente ou assustador, ele sabe que sempre vai assustar... A diferença das vítimas, é que o susto é sempre maior com quem não espera por ele. Mas ele sempre deixou bem claro que existe e que todos devem lhe temer. Bem egocêntrico também.
A tez que sempre está suave lhe causa um prazer indesejável. Sim, ele é mau, e quem disse que ele liga?
O vasto medo dos que são tocados lhe persegue, e ele adora fugir e se esconder para os confundir, para desesperadamente, eles lhe perseguirem ainda mais, achando que são maus, mas na verdade estão só lhes torturando, uma auto-flagelação desnecessária. Pois o mal, o ruim, sempre vai gostar do ar tenso, do árido, do sensível, do sereno aos que já estão doentes... Porque reiterando, eles gostam do sensível. O doente está sensível, e luta com suas poucas forças para lhe manter de pé, mesmo que isso custe sua própria vida, até eles são determinados e não cairão por conta própria. Claro que não querem ser derrubados, mas se for pra cair, que assim seja, porque eles jamais vão se ajoelhar e dizer que desiste. O bruto, o maligno, sinônimo de derrota e fracasso, só lhe dá um empurrãozinho e o doente, sensível já cai. Ele tenta se levantar, mas o bruto judia das poucas forças do pobre e logo lhe dá tapas para que fique ainda mais machucado e não tente se levantar... Se serve de conselho aos que estão doentes, por mais machucado que esteja, levante, porque sobre dores e lágrimas vocês serão reconstituídos, e ainda mais fortes poderão alcançar e enterrar o bruto.
Ah, que triste saber que precisamos de preparação para enfrentar o que nos encomoda, seria tão mais fácil chegar e iniciar uma guerra para acabar com tudo logo.
Mas não, não depende somente do psicológico para tudo ir bem, antes fosse, pois aí não precisaria de preparação alguma, mas nosso corpo é fraco, e sensível, e reiterando mais uma vez, o bruto adora o sensível.
Mas não importa, mesmo que demore dias, meses, anos, décadas e séculos, um dia seremos ainda mais fortes que o bruto, de uma maneira doce e gentil. Ah, esqueci de dizer, o bruto odeia gentileza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário