Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Abrindo janelas

Tudo voltou ao seu normal... E eu perdi.
Sabe, hoje eu abro a janela e vejo que por trás daquelas nuvens, há uma tempestade que está por vir. Elas estão carregadas, e você precisa saber quando irá chover, ter seu guarda-chuva em mãos e estar preparado para enfrentar a tempestade. Não ter medo dos trovões e não parar para a chuva passar, pois seria um tempo mais longo para chegar ao meu destino. Hoje eu abro a janela e me encho da energia da natureza, para não precisar de energia artificial para ligar o coração. Automaticamente, vem risos, olhares diferentes...
Abrindo a janela posso sentir a sensação de que não sou mais um peixe no meio aos peixes em um imenso aquário. Aquele aquário que por maior que seja, você conhece muito bem, pois sempre fará o mesmo caminho. O peixe aqui foi separado, o peixe aqui não morreu para os outros peixes, o peixe aqui somente sabe para onde ir. Criou pernas e anda sabendo seu caminho, e cautelosamente, pé ante pé, atenta às armações desse caminho, desses buracos e armadilhas. O peixe sabe para onde ir, e não mais se pergunta para onde caminharia se saísse daquele aquário. Abrindo a janela, descobri, finalmente, que um quebra-cabeça não é tão difícil de se montar, e que uma máquina só anda se estar ligada, com suas peças funcionando, que eu só posso olhar para frente, se estiver completa, com minhas peças em sintonia.
Demorou um bocado para descobrir que não existe só preto e branco, o cinza também é uma cor. Eu perdi o tempo; o tempo para descobrir o mundo em que vivemos. Precioso tempo.

4 comentários:

  1. É realmente necessário abrir os olhos para oque acontece a nossa volta... Não podemos cair em todas as armadilhas que são colocadas na nossa frente todos os dias.

    Temos que acordar e abrir os olhos para ver oque se passa não só nas sensações mas também em sentimentos e emoções.

    Ótimo post Thaina gostei muito continue assim... Bjus e tudo de bom

    ResponderExcluir
  2. Fato Will. Todos sabem que o mundo é cheio de armadilhas, mas só falar não adianta, é preciso saber onde são colocadas e ficar esperto para não cair em nenhuma delas. Cairemos, pois somos humanos, mas podemos evitar as armadilhas mais fundas, e caindo apenas no que não machuque tanto, para que consigamos levantar e encarar isso. Obrigada Will, igualmente.

    ResponderExcluir
  3. Temos que viver , ver o que realmente é importante na vida e ir atrás ! VocÊ enche a internet de talento !

    ResponderExcluir
  4. Com certeza. Entrar no jogo do "buscar o que é meu" jogando limpo. Com uma leve ambição é claro... Haha. Saber enxergar bem o que está em volta.
    Ah Camila, obrigada *-*

    ResponderExcluir