Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Porque você pode

- Você não está bem.
- Realmente não estou.
- Porque? O que houve?
- Hoje é apenas mais um daqueles dias em que não conseguirei sair da cama, nada mais.
- Quer que eu te anime?
- Sim.
(ri histéricamente)
- Você é louco ?
- O seu corpo está apenas enganando suas emoções, todos nós somos loucos. Vivemos procurando por algo para sermos felizes, mas na verdade nós já nascemos felizes, isso está dentro de nós. Simples, apenas seja feliz. Ria comigo.
- Hahaha. Que desconfortável... Estou muito consciente para rir por nenhuma razão.
- Quer saber realmente porque deveria sair dessa cama e melhorar seu humor?
- Sim
- Porque você pode.

Nenhum comentário:

Postar um comentário