Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Hoje estou azul.

Hoje estou azul.
Geralmente eu sou lilás.
Passo despercebida e quando notam minha presença, boa coisa não é.
Hoje estou diferente.
Por isso estou azul.
Quando estou azul me irrito por motivo nenhum.
Digo, fico pertubada por motivo nenhum.
Sinto-me incapaz.
Assim é uma pessoa azul.
Pelo menos pra mim.
Poderia ficar roxa, verde, vermelha.
Mas azul é uma cor leve.
Já que não há motivos para tal desconforto então não tem porque escolher uma cor tão pesada.
É, meu humor é um arco-íris.
E agora estou azul.
Agora não. A um segundo atrás também estava.
HOJE estou azul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário