Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Cansaço

Ah, garota. Você já esteve em situações tão ruins que realmente não sei dizer se essa é a pior. Todas foram horríveis.
Com os olhos esperançosos você pedia perdão. "Perdão, perdão, perdão...". Achava se libertar de tudo, todos os problemas iam pra trás, mas era ilusão sua, menina. Todos eles se acumularam, e agora, situação nenhuma ouvirá suas preces e irá render-se à suas desculpas.
Como eu queria que você fosse mais eloquente, no entanto, preferiu acreditar em seu ego e afirmações.
Diga-me que é verdade agora! Cadê seu otimismo? E as palavras, sumiram?
Suas "verdades" não são mais suas.
Está cansada? Não me surpreende... E disso eu já sei. Perdi a conta de todos os seus: "Cansei dessa vida". O que fará agora? Desistir dela?
Não se canse, não se canse por favor, não poderá fazer nada contra esse cansaço, não há nada a se fazer.
Na vida não há pausas para você descansar, é uma pena. E seria lamentável se tivesse, qual seria a graça? Fazer tudo perfeito não é o mais legal. Agrada-te, mas o prazer da vida é a diversão.
Procure a solução e desfrute de tal depois, é mais agradável.
Cansar é fácil. Fácil demais... O quão pronto está, doce menina, para encontrar as respostas de suas perguntas? O quanto pode correr?
Não se canse, não se canse, não desista.

- E não faça essa cara de desapontada, ninguém lhe disse que a vida era fácil -.

Nenhum comentário:

Postar um comentário