Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Eu só queria parar de ser assim,

Parar de ver bondade em todas as pessoas, achar que tudo é muito ruim, não gostar apenas odiar.
Eu gostaria de ver no preto, o branco, no transparente, as cores.
Eu sonho em ignorar o pessimismo, em pensar como os sonhadores e voar nas asas imaginárias do pensamento.
Eu quero encontrar nas palavras a vida, pois existem mais palavras boas do que ruins.
Apesar de na vida existir mais demônios do que anjos, nossos passos serão guiados por aqueles que nos protegem, os nossos anjos, que são o nosso caráter, nosso jeito de ver as coisas, as cores, a vida, o mundo.
Eu só queria parar de ver todos como vilões, e enxergar que nós podemos ser o nosso próprio herói, fazendo nossa própria história, andando pelo nosso próprio caminho traçado, vivendo nossa própria vida, escrevendo o nosso 'script'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário