Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Pobres seres humanos

O mundo está acabando.
Não pelas páginas da bíblia, ou pelas previsões dos astrólogos, mas sim pelas mãos do homem.

Pelas mãos de Deus tudo começou e pelas mãos de seus filhos na terra nosso mundo vai acabar.

Pobres seres humanos que tentam construir o mundo com uma mão, mas acabam destruindo com a outra.
Vivem e morrem dentro do seu próprio cícrculo vicioso.

Com os dedos abertos rezamos todos nós dentro das igrejas, mas erramos todos os dias fora delas.
Somos modernos com as máquinas, mas atrasados com a vida.

Assim somos todos nós, Pobres seres humanos!

- Jorge Silveira

obs.: Poema feito pro "Jorge Silveira" , meu tio. Não pedi sua permissão para postar aqui, mas de quê adiantaria? Se ele respondesse que não eu postaria do mesmo jeito. Espero que gostem ^^

2 comentários:

  1. Se ele disse-se que não e você o obedecesse seria mais que um disperdicio...
    Parabéns pro seu tio !
    e parabéns por você ser mal-criada |zueria| e ainda sim expor o pequeno trechinho escrito por ele !
    XD
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, por isso postei aqui.
    Obrigada ^^'

    ResponderExcluir