Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

"O para sempre não existe"? Quem disse?

*Abrem-se as cortinas, aparecem dois homens, dois estranhos homens*

- Começaremos com uma famosa frase
- "O para sempre não existe"
- Quem foi o "Sábio" que proferiu tamanha bobagem ?
- Obviamente alguém que não sabe o sentido da palavra 'sempre'
- 'Sempre' é mais que uma palavra
- É o profundo sentido de viver eternamente
- Se algo acabou, você não pode mencionar que não existe o "sempre".
- Se esse "sempre" não se profetizou, é porque não teve seu real significado em mente desde o ínicio.
- Logo, se teve fim, é porque nunca começou
- Conseguem entender? Se te dizem que "é para sempre" e não foi, é porque nunca começou.
- Sim, agora tirem suas próprias conclusões.
- E se um 'velho jovem' intitulado "sábio" falar que o amor não é algo especial, não acreditem.

*Aplausos*

Um comentário: