Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O estranho

Dizem que sou irritante e eu sei porque.
Uso um óculos engraçado, uma gravata engraçada, ando engraçado, minhas falas são engraçadas. Sou pequeno, egoísta, pessimista e ainda sou um bebê chorão. Mas isso é porque na verdade ninguém me conhece, seria muito bom se conhecessem.
Eu gostaria de destruir o mundo dos sonhos e ganhar uma medalha de ouro.
Não importa se eu não conseguir, na primeira vezes ninguém consegue.
Depois, a probabilidade de eu fracassar é muito baixa, então quando eu cair, me machucarei de novo.Mesmo no melhor mundo, existem dias ruins, existem lágrimas, porque sempre há alguém chorando em algum lugar. Se sair de dentro de meu coração algum "obrigada" e "desculpe", eu poderia ver seu rosto sorridente melhor do que ontem.
Os piores dias parecem vir sempre durante tempos importantes.
Então, em vez de procurar alguém, vamos tentar sonhar novamente em segredo.
Se reagirem mal, não importa, ninguém consegue na primeira vez.
Mais do que hoje, amanhã e depois vamos alcançar um pouco mais o que queremos, a nossa meta.
Vamos, assobie para fazer uma nova música, não importa se eu não conseguir, na primeira vezes ninguém consegue.
A chance de tropeçar se dando bem é bem pequena.
Ainda assim, eu serei capaz de crescer um pouco mais forte.

3 comentários:

  1. Oi, adorei seu blog e agr estou acompanhando-o. Seria um prazer se vc acompanhar o meu tbm. Qualquer coisa me deixe um comentário. Obrigado.
    Ps: Ainda estou arrumando o blog.

    ResponderExcluir
  2. Ah, obrigada, darei uma olhada no seu blog Jeff ;)

    ResponderExcluir