Aqui, lê-se, drama e doçura.

Escrevo meus porquês, sem poréns e sem vírgulas.
Meu mundo é perigoso e opcional.
Sou liberta de correntes.
Vivo.

Deixo ser
Deixo estar
Deixo a vida passar
- Observo enquanto escrevo.
Transformo vivência em palavras
e -
Deixo as palavras invadirem o espaço.

Vendo a vida passar; e escrevendo entre aspas.
(Aqui, lê-se, drama e doçura.)

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O coro dos ressuscitados



"Eles chamaram isso...
"O dia do tapete vermelho"
O chão está coberto por deliciosas rosas vistosas.
O tempo chegou para mimIrei resurgir sem controle!
O admirado vermelho está derramado no...."

Nenhum comentário:

Postar um comentário